Prefeito Paulo Roberto prestigia evento em comemoração ao Bicentenário da Convenção de Beberibe

O Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão (IHGVSA), realizou na manhã deste domingo (20/02), um evento em comemoração ao Bicentenário da Convenção de Beberibe, considerado o primeiro acontecimento da Independência do Brasil, ocorrido em 1821, quase um ano antes do Grito da Independência. A celebração do marco histórico promovido pelo IGHVSA contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, o secretário estadual de Cultura, Gilberto Freire Neto, o deputado estadual Henrique Filho, o presidente do Instituto Arqueológico e Geográfico de Goiana (IAGG), Alan Gadelha, o prefeito de Vitória, Paulo Roberto, e membros de outros institutos históricos de Pernambuco.

Para Pedro Ferrer, presidente do Instituto Histórico da Vitória, a conservação da história se fortalece com o resgate de datas importantes e com o apoio do poder público. “Precisamos valorizar acontecimentos importantes como esses, fazer a sociedade tomar conhecimento da história rica que nós temos. Agradeço também ao prefeito Paulo Roberto que tem dado apoio ao nosso instituto e está prestigiando esse momento de grande importância para a história”, salientou.

O evento, que teve o apoio da Secretaria de Cultura, Turismo e Economia Criativa (Seculte), também contou com a apresentação da orquestra do Centro Musical da Vitória (Cemuvi) e entrega de folhetos com literatura de cordel sobre o acontecimento histórico, ocorrido em 5 de outubro de 1821. A Convenção de Beberibe, em síntese, foi um documento assinado para emancipar Pernambuco, destituir o governador e expulsar exército português.

O prefeito de Vitória, Paulo Roberto, ressaltou a iniciativa de reviver um recorte importante da história pernambucana. “O estado se tornou autônomo devido a essas tratativas da Convenção de Beberibe. Assim como foi na Batalha das Tabocas, quando nossas tropas expulsaram as tropas holandesas, o acontecimento de Beberibe foi a pedra fundamental não só para a nossa libertação do domínio de Portugal, mas da independência de todo o povo brasileiro”, destacou.

Ao término do evento, houve o descerramento de uma placa na fachada do IHGVSA em homenagem ao bicentenário da convenção, como também em tributo aos vitorienses José Joaquim de Santa Anna Lima, Padre José Camello de Sá Cavalcanti e Ignacio da Silva Coutinho, presentes nas tratativas pacificadoras do referido documento.

Skip to content