Pacto Vitória Educadora avança com propostas inovadoras

As articulações do Pacto Vitória Educadora seguem avançando em Vitória de Santo Antão. Na noite desta terça-feira (26/04), no Teatro O Silogeu, houve mais uma reunião da mesa para a aprovação dos projetos prioritários, norteando as ações do movimento no município. A reunião teve a presença de membros do governo, instituições de ensino e representantes da sociedade civil. Na segunda-feira (25), a coordenação do pacto já havia se reunido no auditório do CAV (Centro Acadêmico da Vitória/UFPE) para uma Oficina de Construção de Projetos. A Terra das Tabocas é a segunda cidade do Nordeste e a primeira em Pernambuco que aderiu ao projeto, presente em 500 diferentes locais do mundo.

Segundo Alexandro Machado, coordenador do Cidade Educadora em Porto Alegre e consultor para a implementação da iniciativa em Vitória, os resultados serão sentidos a médio e longo prazo. “O Vitória Educadora será capaz de valorizar projetos que antes não tinham espaço, além de incentivar novas iniciativas que tragam benefício à cidade. Vitória já é reconhecida no mundo todo como mais um município que caminha para transformar a educação e quando essa cidade fizer 400 anos, ou seja, em 2026, muitos resultados já terão sido alcançados”.

Para Núbia Meira, subprefeita do Distrito de Pirituba, o pacto é uma forma de mudar a cara da cidade em diversos segmentos. Ela apresentou ao lado de George Araújo e Mary Aranda, representantes da Univisa (Centro Universitário da Vitória), o projeto “Luz, Cor e Flor da Vitória”, cujo objetivo é tornar os espaços públicos mais atraentes para visitação e convivência. “É uma ideia que pretende deixar as ruas mais bonitas, principalmente as periferias. Processo que vai contar com a participação dos moradores, igrejas, associações, empresas e demais interessados”, destacou Núbia.

José Carlos, professor do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), apresentou o eixo sobre educação no trânsito e no meio ambiente. Como já sugere o próprio nome, o intuito é formar cidadãos conscientes nestas duas áreas através da escola. “É um eixo que envolve segurança pública, agência de trânsito e instituição de ensino com o único propósito de mudar a mentalidade de nossos jovens e o papel deles como membros da sociedade”, finalizou.

Fotos: Tiago Acioli/PCVSA

Skip to content